Saltar para o conteúdo

Isabel Góis muda de clube na Alemanha

Isabel Góis

A número 1 da Seleção A Feminina de Portugal, Isabel Góis, mudou de clube na Alemanha, trocando o SV UNION Halle-Neustadt pelo Neckarsulmer Sport-Union.

O próprio NSU anunciou, na internet, a contratação da internacional portuguesa, que curiosamente faz o mesmo percurso de Tanja Logvin, treinadora principal nas Wildcats de Halle-Neustadt, também recentemente anunciada como reforço em Neckarsulm.

Isabel Góis e Tanja Logvin chegaram na época de 2018-19 às Wildcats, quando o clube ainda militava na Bundesliga feminina, mas acabariam por acompanhar a equipa na descida à segunda divisão alemã.

Mudam-se agora, quase em simultâneo, para a equipa do Neckarsulmer Sport-Union, curiosamente depois de ajudarem o clube anterior a conseguir voltar de imediato à mais importante competição do andebol feminino alemão.

Isabel Góis

Nascida em Valencia, Venezuela, a guarda-redes da Selecção, que já conta com 53 internacionalizações, iniciou-se no andebol na época de 2004-05, quando ingressou nas Bambis da Associação Desportiva da Camacha. Permaneceu no clube até ao final da época de 2011-12, quando se mudou para o Madeira Andebol SAD.

Em 2014-15 estreou-se nas Seniores, depois de ter sido contratada pelo Alavarium – Andebol Clube de Aveiro, onde permaneceria durante três épocas, tendo sido campeã nacional em 2015. Regressaria na época de 2017-18 ao Madeira Andebol SAD, onde apenas esteve durante um ano, antes de iniciar a sua aventura pelo andebol alemão.

Agora, depois de dois anos nas Wildcats do SV UNION Halle-Neustadt, ingressa numa equipa que tem tido uma ascensão extraordinária no andebol germânico. Em 2013, este clube do estado de Baden-Württemberg, foi campeão na 3ª divisão alemã, tendo assegurado a subida com um registo quase imaculado. Apenas três anos depois conseguiu subir mais um degrau, ascendendo à Bundesliga, onde conquistou na época de 2019-20 o 9º lugar.

Isabel Góis, que assinou um contrato com a duração de dois anos, vai disputar a baliza do Neckarsulm com a guarda-redes alemã Sarah Wachter e com a colega polaca Oliwia Kaminska. O facto de já trabalhar há dois anos com a treinadora Tanja Logvin pode ser um factor importante para conquistar a titularidade no seu novo clube.

Em declarações à 7Metros, a guardiã confessou que o desejo expressado pela sua treinadora para que esta a acompanhasse foi determinante:

Falei com o meu agente para ver quais seriam as minhas opções e quando ele me disse que a minha treinadora tinha interesse de que eu fosse com ela para Neckarsulm, podendo jogar na primeira bundesliga novamente, então a escolha foi bem fácil.

Em relação a objetivos, Isabel Góis mostra-se otimista, dizendo:

O meu objetivo individual para esta época passa por melhorar o mais possível. Acho que quando nos focamos em nós próprios, em resolver aqueles pormenores que falham sempre, e quando trabalhamos duro então aí chegamos lá. E é isso que que eu quero. Quero conseguir acabar a época e poder sentir uma diferença, sentir que evoluí e que isso se reflete no meu rendimento em campo.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Carlos Amaral

Membro da equipa desde Junho de 2020, o Carlos é um antigo jornalista da Secção Internacional do Correio da Manhã e Business Director na agência de traduções TETRAEPIK. Na 7 Metros dedica-se sobretudo ao andebol da Alemanha, Suíça e Áustria. Começou a jogar andebol como Infantil no SKV Eglosheim da Alemanha e é ainda jogador do Clube de Futebol de Sassoeiros, onde também foi vice-presidente e ainda é dirigente.