Saltar para o conteúdo

FC Barcelona 37-32 PSG: Møller foi muralha

Møller

O FC Barcelona apurou-se para a final da Final4 da EHF Champions League, depois de bater o Paris Saint-Germain por 37-32, graças a uma enorme exibição do guardião dinamarquês, Kevin Møller.

A primeira meia-final ficou marcada por várias exibições individuais de destaque, mas ninguém brilhou mais que Kevin Møller, guardião dos catalães.

O encontro começou com as duas equipas a apostarem na velocidade. Aron Palmarsson, que esteve em dúvida até ao último dia devido a uma lesão no seu joelho, exibiu-se a um nível brilhante, e colocava muita velocidade no jogo dos culés, tanto no ataque organizado, como nas transições ofensivas. Contudo, e apesar de ter perdido Luc Steins depois do central ter testado positivo para a COVID-19, o PSG entrou muito forte no ataque.

Sem um central de raiz, os parisienses foram obrigados a atuar com Nedim Remili como organizador de jogo. O resultado foram ataques pouco coletivos, e a terminarem quase sempre com jogadas individuais. O equilíbrio mantinha-se graças aos níveis de eficácia do PSG, mas quando Kevin Møller entrou em campo, tudo mudou.

O guarda-redes do Barcelona terminou o primeiro tempo com oito defesas, e permitiu aos culés terminarem o primeiro tempo com uma vantagem de quatro golos.

FC Barcelona 37-32 PSG: Møller foi muralha

A segunda parte viu um PSG mais ativo, mas foi sol de pouca dura, uma vez que a defesa espanhola conseguia lidar com tudo o que os franceses lançavam. Tal como Blaz Janc afirmou na conferência de imprensa no final do jogo à questão colocada pela 7Metros, os comandados de Xavier Pascual sabiam que o 7×6 era uma possibilidade e estavam preparados para tal.

Com Elohim Prandi a ter muitas dificuldades em encontrar os caminhos para a baliza, e Dainis Krsitopans a somar falhas técnicas, quem se foi destacando foi o jovem ponta-esquerda de 21 anos, Dylan Nahi, que terminou como o melhor marcador do encontro com nove golos em dez remates.

O resultado final foi uma vitória confortável do Barcelona por 37-32, que avança assim para a final da competição, onde irá enfrentar o vencedor do encontro entre o Veszprem e o Kiel.

O pivot português, Luís Frade, foi suplente utilizado ao longo do encontro, ainda que não tenha tido oportunidade de marcar.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos