Saltar para o conteúdo

Euro 2022: Derrota ao cair do pano

Euro 2022: Derrota ao cair do pano

Portugal não conseguiu ultrapassar a Hungria (31-30) na segunda jornada da fase de grupos do EHF Euro 2022, mas mantém viva a esperança de chegar à Main Round graças à vitória da Islândia sobre os Países Baixos.

Os “Heróis do Mar” entraram melhor e controlaram os primeiros dez minutos. Contudo, o conjunto magiar, incentivado pelos 20.000 húngaros presentes nas bancadas e com o objetivo de conseguir o primeiro triunfo na competição, reagiram e passaram para a frente à passagem 15.º minuto.

A formação lusa passou momentos de menor fulgor ofensivo, mas conseguiu continuar na luta pelo resultado e os empates sucediam-se. A poucos segundos do intervalo, Rui Silva atacou os seis metros e rematou a contar, dando a vantagem a Portugal à saída para o intervalo.

A emoção continuou no segundo tempo, com as duas equipas a lutarem de forma aguerrida pelo triunfo. Márton Székely, que na época passada representou o FC Porto, cresceu na baliza e o central, Máté Lékai começou a assumir destaque, bem como Dominik Máthé, que se assumia como o “bombardeiro” de serviço.

Euro 2022: Derrota ao cair do pano

Num jogo equilibrado, em que se registaram 11 situações de empate, Daymaro Salina deu esperança aos “Heróis do Mar” a 12 segundos do final, Mathé tinha outros planos e marcou o 31-30 em cima da buzina final com um remate que atingiu os 120 km/h.  

Rui Silva voltou a estar em grande pela equipa das Quinas no EHF Euro 2022, com cinco golos e sete assistências. Miguel Martins e António Areia também mostraram pontaria afinada ao contabilizarem cinco remates certeiros, e Gustavo Capdeville voltou a ser importante na baliza lusa com nove defesas.  

Selecionador já notou evolução da equipa no EHF Euro

No final do encontro, o selecionador nacional, Paulo Jorge Pereira, mostrou-se orgulhoso dos seus atletas:

Hoje já fomos mais de Portugal mas ainda podemos fazer melhor do que isto. Há sensações que não temos quando não jogamos, ainda por cima quando se tem que alterar os formatos defensivos, que foi o nosso caso. Acabámos por recorrer um pouco ao formato anterior, no início do jogo e acabámos por pagar uma fatura, porque o Victor [Iturriza] ficou com duas exclusões com pouco tempo de jogo. Ou seja, nós sabíamos que corríamos esse risco, não é por acaso que eu ando a preparar outro tipo de formatos, mas pronto, acabou por ser positivo dentro do mau, porque não ficamos satisfeitos por ter perdido. Mas acho que foi uma resposta espetacular, depois de andarmos meio perdidos, há algum tempo. Este jogo acabou por ser interessante para nós recuperamos um pouco a nossa auto-estima enquanto equipa

Gustavo Capdeville afirmou estar contente pela forma como a equipa conseguiu recuperar e evoluir após a derrota contra a Islândia no seu jogo de abertura no EHF Euro 2022.

“Eles tiveram um bom jogo, como nós. Foi uma boa luta. Estou contente pela equipa, por Portugal, porque tivemos menos erros do que contra a Islândia. A nossa atitude foi perfeita e penso que isso é o mais importante”

Rui Silva concordou que Portugal melhorou e que o jogo foi definido nos pormenores:

“Hoje jogámos melhor, mas não foi suficiente. Falhámos algumas oportunidades no final e eles não o fizeram. Temos um jogo e queremos ganhar. Se a Islândia ganhar todos os seus jogos, ainda temos uma hipótese”

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos