Saltar para o conteúdo

EHF Euro feminino: Nora Mork, senhoras e senhores!

EHF Euro feminino: Nora Mork, senhoras e senhores!
Image by: kolektiffimages

O terceiro dia do EHF Euro feminino 2020 viu dez equipas entrarem em campo, com várias vitórias esperadas, um empate, e ainda uma derrota inesperada das campeãs do mundo!

Polónia-Roménia

Duas equipas vindas de derrotas, Polónia e Roménia encontraram-se na 2ª jornada do Grupo D com o objetivo de conseguirem as suas primeiras vitórias. No final, foi a Roménia que saiu a sorrir, depois de conseguirem uma reviravolta na segunda parte.

O encontro começou com a equipa polaca por cima. As comandadas de Reidar Moistad entraram com o pé no acelerador, e depois da igualdade a quatro, conseguiram um parcial de 6-2 que colocou o resultado em 10-6 a apenas dez minutos do intervalo.

No descanso o marcador assinalava 15-11 favorável à equipa “da casa”, mas no segundo tempo a Roménia acordou, e especialmente no plano defensivo, limitando a Polónia a apenas dois golos nos primeiros 13 minutos da segunda parte. Eliza Buceschi deu a vantagem ao conjunto romeno (19-20) quando o cronómetro assinalava 47 minutos jogados, e a equipa da estrela Cristina Neagu – que marcou mais oito golos – geriu o resultado até ao final, conseguindo um duro triunfo por 24-28, e garantindo a passagem à main round do EHF Euro feminino 2020.

República Checa – Rússia

Vinda de uma vitória frente a Espanha, a seleção russa entrava para este encontro sabendo que uma vitória asseguraria o apuramento para a main round. As russas não se descuidaram, e carimbaram o passaporte para a fase seguinte ao baterem a República Checa por 22-24.

Sabendo do adversário que tinham pela frente, as checas entraram concentradas e depressa chegaram à liderança, tendo atingido mesmo uma vantagem de três golos à passagem do minuto 15. Contudo, uma série de falhas técnicas permitiram à Rússia empatar o encontro, e uma suspensão de dois minutos de Silvie Polaskova acabou por ser determinante. A vice-campeã europeia não se fez de rogada e tomou a liderança, indo para o intervalo na frente por 13-15.

A segunda parte foi marcada pelo equilíbrio, com a seleção russa a controlar o resultado e a sua curta vantagem, e a República Checa a tentar recuperar e chegar à vitória. Sara Kovarova ainda repôs a igualdade a 18 aos 43 minutos, mas no final foram as vice-campeãs que saíram com a vitória por 22.24, garantindo o apuramento para a main round da EHF Euro 2020.

EHF Euro feminino: Nora Mork, senhoras e senhores!
Image by: kolektiffimages

Alemanha-Noruega

Num dos jogos do dia, a Noruega mostrou todo o seu talento, ao bater de forma clara a Alemanha por 23-42, com a superestrela Nora Mork a mostrar o porquê de ser uma das melhores do mundo.

A jogadora norueguesa apontou doze golos em 15 remates, mas a melhor jogadora do encontro foi a sua colega de equipa, Stine Oftedal.

Esta foi uma partida sem grande história tendo em conta a superioridade norueguesa. Ao intervalo o marcador assinalava 14-22, e no segundo tempo a seleção germânica não conseguiu passar dos nove golos marcados, perdendo assim neste seu segundo encontro do EHF Euro

Holanda-Sérvia 

A grande surpresa do dia acabou por ser a derrota da campeã do mundo, Holanda, frente à Sérvia por 25-29.

Tal como o selecionador holandês, Emmanuel Mayonnade, afirmou no final do encontro, a equipa esteve bem durante 39 minutos, mas no final acabou por cometer uma série de erros que permitiram a reviravolta das Sérvias.

A seleção sérvia esteve a perder por seis golos, mas ao apostar no 7×6, conseguiu causar muitos problemas à sua adversária e ultrapassou o défice, passando para a frente do marcador a dez minutos do fim. A Holanda apenas marcou um golo entre os 50 minutos e o apito final, o que explica a forma como a Sérvia venceu o jogo, e entrou com a mão direita neste Campeonato da Europa.

Espanha-Suécia

A Espanha voltou a deslizar, ao empatar frente à Suécia a 23, mas foi o suficiente para as suecas garantirem a passagem à main round.

A equipa sueca entrou com um ligeiro ascendente, mas com o passar dos minutos foram as atletas espanholas que se começaram a destacar. Uma série de falhas técnicas por parte da Suécia acabaram por fazer a diferença no primeiro tempo, e permitiram à Espanha afastar-se no marcador, com as duas equipas a regressarem aos balneários com o marcador a assinalar 13-19 favorável às vice-campeãs do mundo.

Na segunda parte a Suécia voltou a entrar melhor e conseguiu chegar ao empate a meio do segundo tempo. Com as duas equipas a procurarem a vitória, a Espanha marcou o 23-23 a cinco minutos do fim, mas até ao final nenhuma das equipas mostrou frieza suficiente para marcar.

O resultado foi assim um empate a 23, e a Espanha segue em terceiro lugar do grupo, enquanto que a Suécia subiu para segunda posição.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos