Saltar para o conteúdo

EHF EURO Feminino: Favoritas entram com a mão direita

EHF EURO Feminino: Favoritas entram com a mão direita
Image by Jozo Cabraja/Kolektiffimages

Depois de meses de espera e muita incerteza, o EHF EURO feminino arrancou e foram quatro os jogos disputados, com algumas das principais favoritas a vencerem de forma confortável.

A tarde começou com o jogo entre Roménia e Alemanha, e a vice-campeã do mundo, Espanha, a enfrentar a vice-campeã europeia, a Rússia.

Roménia-Alemanha

Esta foi a desforra do Euro 2018. Da última vez que as duas equipas se encontraram numa grande competição, na altura na 2ª jornada do Grupo D da fase de grupos do Europeu, a vitória sorrira à seleção romena, que vira Eliza Buceschi marcar onze golos no caminho para um triunfo por 24-29.  

Desta vez o resultado foi diferente. A equipa alemã entrou com uma defesa muito concentrada e com a lição bem estudada, de forma a condicionar a lateral-esquerda Cristina Neagu, melhor jogadora do mundo em 2018. A jogadora do CSM București teve um começo de jogo atípico, ao marcar apenas um golo em oito remates – terminou com apenas quatro remates certeiros em 14 tentativas – e a Roménia ressentiu-se.

Apesar de não ter demonstrado uma eficácia muito superior à da Roménia (44% contra 39%) a seleção germânica conseguiu decidir nos momentos-chave, e nem a grande exibição da guardiã Yuliya Dumanska (43% de eficácia na baliza) impediu a vitória da Mannschaft por 22-19, que conseguiu dois importantes pontos.

Espanha- Rússia

Num duelo de vice-campeãs, foi a seleção russa que saiu por cima neste início de competição.

A Espanha entrou melhor, e apoiadas numa defesa forte e num ataque posicional muito fluído (especialmente no jogo com o pivot), rapidamente chegou à vantagem. No entanto, a Rússia foi crescendo, e nuestras hermanas não se conseguiram adaptar, o que ficou visível ao intervalo quando o marcador já assinalava uma vantagem russa de 13-11.

No segundo tempo, a intensidade da defesa da Rússia começou a desgastar ainda mais uma equipa espanhola que não conseguiu inverter o rumo do jogo, e acabou por sofrer uma derrota pesada, 31-22 na 1ª jornada do grupo B do Euro.

EHF EURO Feminino: Favoritas entram com a mão direita
Image by Jozo Cabraja/Kolektiffimages

Noruega-Polónia

A Noruega entrou com a mão direita neste Europeu 2020, ao vencer de forma clara a Polónia por 35-22, com seis golos em sete remates da estrela Nora Mork.  

A Polónia entrou concentrada, e conseguiu manter o encontro equilibrado até à passagem do minuto 15, altura em que a equipa norueguesa conseguiu um parcial de 3-0 que fez o marcador disparar de 9-8 para 12-8. Para piorar a situação para o lado polaco, cinco minutos depois a vantagem da Noruega já se firmava nos cinco golos, 15-10.

Com as duas equipas a voltarem do intervalo com o marcador a assinalar 17-13, a Noruega entrou forte e chegou aos dez golos de diferença (23-13), colocando um ponto final no jogo quando ainda faltavam cerca de 20 minutos para o apito final.

O resultado nfinal foram uns expressivos 35-22, com destaque para Nora Mork (seis golos), Henny Reistad (seis golos em seis remates), e Camila Herrem (cinco golos em cinco remates).

Suécia – República Checa

No último jogo do dia, a Suécia venceu a República Checa por 27-23, apesar dos oito golos de Marketa Jerabkova.

A primeira parte ficou marcada pelo equilíbrio entre as duas equipas, com várias trocas de liderança ao longo dos 30 minutos iniciais. No segundo tempo foram as checas que entraram melhor, com um parcial de 4-1 que colocou o marcador em 14-17.

No entanto, a Suécia mostrou toda a sua qualidade, e aos 40 minutos já venciam por dois golos (20-18). Ambas as equipas procuravam a vitória, mas nos dez minutos finais a equipa sueca conseguiu um parcial de 5-1, deixando o resultado em 27-21, o que provou ser o fator determinante para o triunfo sueco.

Em termos individuais, do lado da Suécia é preciso destacar Linn Blohm (cinco golos em seis remates) e a guarda-redes Jessica Ryde (sete defesas e 52% de eficácia). Já do lado checo, Marketa Jerabkova, com oito golos, foi a melhor marcadora do encontro.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos