Saltar para o conteúdo

Dia 12 no Mundial do Egipto

Dia 12 no Mundial do Egipto

O 12º dia do Mundial do Egipto viu várias equipas terminarem as suas participações na 27ª edição do Mundial, enquanto que os principais candidatos mostraram a sua força. A Noruega ultrapassou a Islândia por dois golos, o Egipto empatou frente à Eslovénia, e a Suécia esmagou a Rússia na sua caminhada para a fase seguinte.

Argélia – Suíça

A Suíça terminou a Main Round do Mundial com uma vitória depois de bater a Argélia por 24-27.

Um jogo em que ambas as equipas procuravam a vitória, os dois conjuntos trocaram lideranças nos minutos iniciais, até que aos 20 minutos a Suíça conseguiu uma vantagem de quatro golos que lhe permitiu gerir a partida até ao intervalo.

Quando as duas equipas recolheram aos balneários, a Suíça vencia 13-15, e apesar de uma ligeira resposta argelina, quem entrou melhor no segundo tempo foram os jogadores suíços, que se distanciaram no marcador e atingiram os seis golos de vantagem quando o cronómetro marcava vinte minutos para o final.

Ao ver o resultado fugir a Argélia lutou para voltar à disputa do resultado, mas no final foi a Suíça que foi mais forte, e terminou a sua participação neste mundial com uma vitória, 24-27.

O melhor marcador do lado argelino foi Moustapha Hadj Sadok, mas a grande estrela da partida voltou a ser Andy Schmid, ao terminar com nove remates certeiros.

Islândia – Noruega

Um jogo que podia ajudar o caminho de Portugal rumo aos quartos-de-final, a Noruega mostrou o porquê de ser uma das candidatas ao título e venceu a Islândia, o que, juntando à derrota de Portugal, lhe permitiu garantir um lugar na fase seguinte do Mundial.

Este foi um jogo marcado pelo equilíbrio de início ao fim, com muita emoção e incerteza no resultado. Os minutos iniciais foram marcados por trocas constantes de liderança, com as duas equipas a atingirem vantagens de três golos, mas a permitirem que o seu adversário chegasse ao empate.

Ao intervalo o marcador assinalava um empate a 18 golos, mas na segunda parte a Noruega entrou mais forte e manteve-se sempre na frente do marcador, apesar da boa réplica islandesa, que se mantinha por perto e ameaçava chegar à liderança.

Nos momentos decisivos a qualidade norueguesa acabou por falar mais alto, e foram os vice-campeões do mundo que saíram vencedores, por 33-35, de um jogo muito complicado.

Sander Sagosen voltou a ser o fator decisivo, ao apontar oito golos em onze remates, sendo o melhor marcador da partida.

Dia 12 no Mundial do Egipto

Bielorrússia – Macedónia do Norte

A Bielorrússia venceu a última partida do Egito 2021 contra a Macedónia do Norte com um placar de 30-26, com os dois lados a encarrarem assim a campanha   no Mundial Egipto 2021.

A primeira parte do jogo ficou marcada pelo equilíbrio, ambas as equipas iam trocando igualdades no marcador e ao intervalo as equipas recolheram aos balneários empatadas 14-14, com destaque para o lateral- direito, Kirill Lazarov a marcar seis golos nos primeiros 30 minutos da partida.

Na segunda parte, a Bielorrúsia entrou bem e aproveitou os erros que iam sendo cometidos pela Macedónia e assumiu a liderança no marcador.

A nível individual, Kirill Lazarov foi o melhor marcador da Macedónia do Norte com sete golos apontados, enquanto que do lado da Bielorrúsia. Vladislav Kulesh também terminou a partida com sete golos.

Eslovénia – Egipto

Numa batalha direta pela passagem aos quartos-de-final, Egipto e Eslovénia empataram 25-25.

A seleção da Eslovénia entrava para a partida determinada a vencer e o guarda-redes Klemen Ferlin era espelho disso, com 11 defesas. O Egipto tinha dificuldades em finalizar o ataque e ao intervalo a equipa da casa perdia por 12-8.

O segundo tempo, viu um Egipto totalmente diferente a recuperar de forma soberba a desvantagem que trazia do primeiro tempo, com Yahia Khaled, Seif El-Deraa, Mahmoud Sanad e Ahmed El-Ahmar inspirados no ataque dos egípcios.

As equipas iam trocando a liderança no marcador, com ambas a procurarem a vitória. Nos minutos finais do jogo, o Egipto não conseguiu mantar a vantagem de dois golos e deixou que a Eslovénia empatasse.

Yehia Omar foi o melhor marcador do lado do Egipto com seis golos.

Dia 12 no Mundial do Egipto

Rússia – Suécia

A Suécia garantiu o apuramento para os quartos-de-final do Mundial depois de bater de forma clara a Rússia por 20-34, tendo limitado os atletas russos a apenas 47% de eficácia de remate.

Esta foi uma partida em que a jovem seleção sueca dominou desde o início e mostrou todo o seu talento, nunca dando oportunidade à sua congénere russa e limitando-os a apenas oito golos na primeira parte (8-17).

A segunda parte viu o jogo manter a mesma toada, com a Suécia a dominar e a Rússia a tentar recuperar, mas sem nunca conseguir incomodar.

O resultado final foi uma vitória folgada por parte da equipa sueca, que avança para os quartos-de-final do Mundial com esta vitória por catorze golos, um jogo em que Lucas Pellas terminou com oito golos em oito remates.  

Marrocos – Chile

O Chile conseguiu uma vitória folgada frente a Marrocos, batendo a seleção africana por onze golos, graças a um grande esforço coletivo na segunda parte.

O primeiro tempo viu ambas as equipas exibirem-se a um bom nível, com o resultado ao intervalo a espelhas o equilíbrio entre os dois conjuntos, 12-14.

No entanto, o segundo tempo foi um cataclismo para a equipa marroquina, que foi incapaz de incomodar o seu adversário sul-americano, e apenas marcou em cinco ocasiões durante os segundos 30 minutos. Já o Chile não se fez rogado e marcou novamente 14 golos, chegando assim ao resultado final de 17-28.

Individualmente, Esteban Salinas foi o grande destaque ao apontar sete golos em onze remates.

Dia 12 no Mundial do Egipto

Coreia do Sul – Áustria

A Áustria bateu a Coreia do Sul por 29-36, despedindo-se do Mundial com uma vitória tranquila, frente a um adversário que mostrou muita dificuldade no plano da finalização na segunda parte.

O primeiro tempo viu a seleção asiática entrar melhor e liderar durante longos períodos com vantagens que chegaram a ser de três golos. No entanto, a cerca de dez minutos do intervalo, a Áustria conseguiu chegar ao empate (11-11), o que provou ser o início do fim para o conjunto coreano. A equipa europeia conseguiu-se distanciar no marcador, e ao intervalo já vencia por quatro golos, 14-18.

Na segunda parte começaram os problemas ofensivos da Coreia, que demonstrou alguma dificuldade em ultrapassar a defesa e os guardiões austríacos. Com o passar dos minutos a diferença foi aumentando, e no final do jogo o marcador assinalava uma vitória da seleção europeia por 29-36, com a Coreia a apresentar uma eficácia de remate de apenas 53%.

O melhor marcador do encontro foi Julian Pratschner que terminou com nove golos em 12 tentativas.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos