Saltar para o conteúdo

Dia 11 no Mundial do Egipto

Dia 11 no Mundial do Egipto

O 11º dia do Mundial viu a Main Round aproximar-se cada vez mais do final, e agora entramos na fase das decisões. Num dia com vários jogos, a seleção espanhola garantiu o seu lugar nos quartos-de-final, a Alemanha cumpriu frente ao Brasil, e a Argentina surpreendeu ao bater a Croácia, vice-campeã europeia.

Uruguai – Espanha

A Espanha entrou a ganhar no jogo frente ao Uruguai na Main Round do Mundial, e rapidamente adquiriu uma vantagem confortável no placard. Com cerca de dez minutos jogados, os castelhanos já venciam por cinco golos. A equipa europeia estava bem em termos defensivos, e aproveitou por várias vezes os múltiplos contra-ataques conquistados para dilatar a vantagem.

Ao intervalo, o resultado no marcador era de 12-24, com a Espanha a marcar o dobro dos golos do Uruguai, o que espelhava muito bem o sentido do jogo na primeira parte. No regresso à quadro a dinâmica manteve-se. Os uruguaios demonstraram muitas dificuldades na tentativa de parar o adversário, enquanto que a equipa espanhola voltou a estar muito competente defensivamente, recuperando inúmeras bolas que depois resultavam quase sempre em golo de contra-ataque.

O Uruguai procurou concentra-se no ataque de forma a diminuir a desvantagem, que chegou a ser de 14 golos a 10 minutos do fim, mas o sucesso teimou em não aparecer, quer no ataque quer na defesa. A partida terminou com o marcador fixado em 23-38, a favor da Espanha, resultado que ilustra perfeitamente o desequilíbrio que se verificou durante o encontro.

Polónia – Hungria

A seleção polaca, que tem vindo a dar nas vistas neste Mundial, precisava de derrotar a Hungria que até então não havia perdido pontos para continuar a ambicionar alcançar os quartos de final.

Ambas as equipas apresentavam o 6:0 como sistema defensivo. A seleção polaca conseguiu marcar primeiro, mas rapidamente a seleção húngara passou para a frente, com um parcial de 3-0 proveniente de contra-ataques diretos.

A Polónia ia reagindo – muito por conta dos irmãos Gebala – mas não conseguia contrariar a superioridade da Hungria que chegou ao intervalo a vencer 10-16.

Defensivamente a seleção que jogava em “casa” ia tendo dificuldades em parar Mate Lékai – MVP da partida – e as suas ligações com a 2ª linha.

Na segunda parte a Hungria foi gerindo a vantagem que chegou a ser de 8 bolas, mas na parte final os polacos conseguiram reduzir para 4 bolas fixando o resultado final em 26-30.

Lékai Mate a justificar a sua distinção como MVP com 8 golos e 4 assistências.

Dia 11 no Mundial do Egipto

Alemanha – Brasil

A seleção alemã entra neste jogo já fora dos lugares que promovem a passagem aos quartos-de-final do Mundial, no entanto, precisava de voltar às vitórias para conseguir o melhor ligar possível.

Os brasileiros procuravam a primeira vitória neste Main Round, mas não foram capazes de contrariar o favoritismo da equipa europeia.

Até foram os primeiros a marcar, através do pivot Rogério Moraes, mas os germânicos rapidamente tomaram a liderança no marcador e conquistaram uma vantagem confortável de 5 golos ainda dentro dos 10 minutos iniciais.

Até ao intervalo, a equipa brasileira conseguia diminuir a desvantagem, mas não mais chegou ao empate. As equipas recolheram com um diferencial de 4 golos no marcador, 16-12 a favor dos “locais”.

Rogerio Moraes, em noite inspirada, ajudou a sua equipa a aproximar no marcador, mas, mais uma vez, os germânicos dispararam e chegaram a ter 8 golos de vantagem. A vitória fixou-se mesmo nos 7 golos de diferença, 31-24.

Johannes Golla foi o mais certeiro da partida com 7 golos em 7 remates e ainda 2 assistências. Rogerio Moraes foi o melhor marcador dos brasileiros com 6 golos.

Qatar – Bahrain

O Qatar bateu a seleção do Bahrain e aproximou-se ainda mais dos quartos-de-final do Mundial, tendo em conta os outros resultados do grupo.

O primeiro tempo viu o Qatar entrar melhor e dominaram durante longos períodos de tempo. Contudo, com o passar dos minutos e o aproximar do intervalo, o Bahrain começou a crescer, e a quatro minutos do fim chegaram à liderança pela primeira vez, vantagem essa que levaram para o intervalo, 13-14.

Na segunda parte o Bahrain entrou melhor e aumentou a sua vantagem para dois golos, mas poucos minutos depois o Qatar conseguiu o empate, chegando novamente à vantagem à passagem do minuto 36. Sem grande dificuldade, e com Frankis Carol novamente em grande plano, a seleção africana foi-se distanciando no marcador, e quando o apito final soou, o Catar estava na frente por 28-23.

Frankis Carol esteve em bom plano com oito golos, mas a grande figura foi o regressado Rafael Capote, que marcou nove golos em dez remates e foi o melhor marcador do lado da Catar.

Dia 11 no Mundial do Egipto

Argentina – Croácia

No encontro entre a Argentina e a Croácia, os sul americanos entraram melhor e arrecadaram uma boa vantagem. Aos dez minutos, a Argentina já ganhava por quatro e a Croácia ainda não tinha marcado qualquer golo. A partir dos 15 minutos, os croatas reagiram e rapidamente reduziram a desvantagem para apenas um golo.

Apesar dos esforços da equipa croata, a Argentina não baixou as armas e foi conseguindo manter a sua vantagem. No entanto, perto do intervalo, a Croácia conseguiu mesmo alcançar o empate a 12 bolas, deixando o resultado em aberto para o segundo tempo. Na segunda parte, a Argentina voltou a entrar mais forte e recuperou a vantagem mínima, que manteve até aos 40 minutos do jogo.

 O jogo estava bastante disputado, com prestações defensivas de qualidade por parte das duas equipas. Nos últimos 15 minutos, a Argentina adiantou-se no marcador, ficando a vencer por três golos. Neste momento, a Croácia começou a sentir mais dificuldades no ataque, principalmente devido à boa prestação de Leonel Maciel, guardião argentino.

Nos últimos dez minutos da partida, a Argentina aproveitou o facto de a equipa croata arriscar jogar sem o seu guarda-redes, de forma a colocar mais um homem no ataque, para ampliar a vantagem. No final do encontro, a equipa sul americana levou a melhor, vencendo por 23-19.

Japão – Dinamarca

O Japão entrava para este jogo como uma das equipas revelação desde Mundial, e conseguiu bater-se durante grande parte do jogo, mas nos momentos decisivos, a campeã do Mundo mostrou toda a sua qualidade e venceu.

A primeira parte do jogo ficou marcada pelo equilíbrio, apesar de algum ascendente dinamarquês. Nos minutos iniciais ambas as equipas iam trocando igualdades, mas com o passar do tempo a Dinamarca começou a distanciar-se.

Ao intervalo o marcador assinalava 17-19 favorável aos campeões do Mundo, mas no segundo tempo o conjunto nórdico conseguiu separar-se ainda mais e a diferença passou de dois para sete, o que ficou claro no resultado final, uma vitória dinamarquesa por 27-34.

O melhor marcador da partida foi Emil M. Jakobsen, que terminou a partida com 12 golos em 14 remates, confirmando todo o seu talento.

Dia 11 no Mundial do Egipto

Tunísia – RD Congo

A Tunísia bateu a RD Congo por 38-22 na President’s Cup do Mundial, graças a uma grande exibição na segunda parte.

Depois de um primeiro tempo em que ambas as equipas procuraram a vitória, mas em que a Tunísia esteve quase sempre por cima, ao intervalo a sua vantagem já era de quatro golos (17-13).

No entanto, na segunda parte os atletas tunisinos entraram a todo o gás e marcaram 21 golos, limitando o seu adversário a apenas nove remates certeiros.

Ghassen Toumi foi o melhor marcador do lado tunisino, ao apontar sete golos em oito tentativas. Já pelo Congo, Gauthier Mvumbi Thierry, também conhecido como “El Gigante” apontou cinco golos em seis remates.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Leonardo Bordonhos

Membro da equipa desde 2018, o Leonardo concilia as posições de Diretor de Redação e Redes Sociais da 7Metros. Ganhou o gosto pelo andebol quando começou a praticar a modalidade no Almada AC, e desde então procura fazer crescer o desporto em Portugal. Licenciado e Mestre em jornalismo desportivo, podem acompanhá-lo no Twitter: @leo_bordonhos