Saltar para o conteúdo
Andebol português na Europa

Foto de: Pierre Violet

O andebol “Made em Portugal” continua a mostrar qualidade pelas principais ligas europeias e foram vários os portugueses em competição.

Espanha

Na Liga Sacyr ASOBAL, apenas se realizaram três jogos, todos eles em atraso de jornadas anteriores, sendo que apenas um deles contou com a presença de atletas portugueses. Tratou-se, nomeadamente, do jogo que opôs o Club Balomano Huesca, do guarda-redes Miguel Espinha e dos laterais João Paulo Pinto Oleksandr Nekrushets, ao Club Balonmano Benidorm, do pivô José Costa. A equipa da casa conseguiu vencer este jogo em atraso da 6ª jornada, por 31-30, num jogo marcado por constantes mudanças de liderança no marcador. A vitória acabou por pender para o lado do Huesca a apenas 12 segundos do final, com o lateral João Paulo Pinto a marcar o seu 10º golo em 13 remates (eficácia de 76,9%). Miguel Espinha também teve um papel importante, ao fazer 11 defesas, o que representa uma eficácia de 29,7%. Os outros dois jogadores lusos não foram convocados para o jogo.

Os jogos que envolveriam os outros jogadores portugueses, nomeadamente Filipe Mota, Álvaro Rodrigues e Jorge Silva, do Viveros Herol Club Balonmano Nava, Luís Frade, do Futbol Club Barcelona, e Gonçalo Cunha e Ricardo Castro, do Blasgon y Bodegas Ceres Villa de Aranda, foram adiados devido à existência de resultados positivos nos habituais testes anti-COVID-19. Curiosamente, um dos encontros iria opor o Nava e o Villa de Aranda.

Na quinta jornada do Grupo B, da Liga Guerreras Iberdrola, o Conservas Orbe Rubensa BM Porriño, das portuguesas Ana Rodrigues, Érica Tavares, Mónica Soares e Soraia Lopes, venceu, por 27:25, em casa do Rocasa Gran Canaria. A lateral esquerda Mónica Soares e a lateral direita Érica Tavares tiveram papéis importantes na vitória, com respetivamente seis golos em oito remates (75% de eficácia) e cinco golos em sete remates (71,43% de eficácia), com a ponta direita Ana Rodrigues a contribuir com três golos (100% de eficácia). Já a ponta esquerda Soraia Lopes esteve abaixo do normal, não marcando qualquer golo.

França

Na liga Lidl Starligue, principal competição masculina francesa, nenhum atleta português entrou em campo, mas por motivos diferentes. Alexandre Cavalcanti do Handball Club de Nantes continua fora da competição por lesão, não tendo participado na derrota por 32:31 em casa do Limoges Handball 87. Já Gonçalo Vieira, do Fenix Toulouse Handball, não foi convocado para o jogo em casa do Chartres, que terminou com uma vitória forasteira por 27:25.

Os outros dois clubes com atletas portugueses, nomeadamente o Tremblay en France Handball, de Pedro Portela, e o Montpellier Handball, de Alexis Borges e Gilberto Duarte, viram os seus jogos contra, respetivamente, Paris Saint-Germain e Saint-Raphaël serem adiados.

Nas mulheres, o Paris 92 de Joana Resende recebeu e venceu o Chambray Touraine Handball, sem que a atleta portuguesa tenha marcado golos neste jogo da Ligue Butagaz Energie. Na segunda divisão francesa, o Clermont Auvergne Métropole 63, de Beatriz Sousa, Jéssica FerreiraCristiana Morgado viu o seu jogo adiado devido a casos de COVID-19.

Andebol português na Europa
Foto de: Pierre Violet

Alemanha

Na 2ª Divisão, o histórico Verein für Leibesübungen Gummersbach, do guarda-redes Diogo Valério, deslocou-se ao pavilhão do TV Emsdetten, onde conseguiu vencer por 27:24, naquela que foi a quarta vitória em cinco jogos. Diogo Valério não foi a primeira opção, mas contribuiu para a vitória.

O Erzgebirgische Handballverein Aue, de Gonçalo Ribeiro, não obteve autorização para realizar o jogo contra o ThSV Eisenach, depois de terem sido detectados dois casos de COVID-19 no seio da equipa.

Uma divisão abaixo, o Verein für Leibesübungen Potsdam, do lateral Nuno Rebelo, recebeu o Mecklenburger Stiere Schwerin, vencendo por 33:29, com dois golos do jogador português.

Na vertente feminina, mas na Bundesliga, a Neckarsulmer Sport-Union, da guarda-redes Isabel Góis, conseguiu uma fácil vitória em casa, por 33:25, contra o Rosengarten-Buchholz, o que deixa a equipa do Sul do país, num honroso quinto lugar.

Já o Thüringer Handball Club Erfurt-Bad Langensalza, da lateral Mariana Lopes, perdeu em casa, por 28:33, contra o TSV Bayer 04 Leverkusen. Mesmo assim, consegue garantir, para já, o lugar mais baixo do pódio.

Suíça

O Handball Sport Club Suhr-Aarau, de João Ferraz e Diogo Oliveira, registou a primeira derrota caseira, ao perder por 24:31 contra o TSV St. Otmar St. Gallen, num jogo em que a equipa forasteira conseguiu ser claramente mais esclarecida e mais competente. Diogo Oliveira, com seis golos em nove remates, e João Ferraz, com três golos em dez remates, tentaram, mas não conseguiram evitar a derrota.

Partilha nas Redes Sociais!

Deixe um comentário





Interessado em impulsionar o Andebol?

O principal objectivo da 7M é promover o Andebol, tanto a nível Nacional, como Internacional, seja Feminino ou Masculino.

Carlos Amaral

Membro da equipa desde Junho de 2020, o Carlos é um antigo jornalista da Secção Internacional do Correio da Manhã e Business Director na agência de traduções TETRAEPIK. Na 7 Metros dedica-se sobretudo ao andebol da Alemanha, Suíça e Áustria. Começou a jogar andebol como Infantil no SKV Eglosheim da Alemanha e é ainda jogador do Clube de Futebol de Sassoeiros, onde também foi vice-presidente e ainda é dirigente.